Quantidade de Páginas visitadas

MARCO SITUACIONAL


O Estado do Paraná está localizado na Região sul do Brasil entre as latitudes 22 e 27ºS e longitudes 48 e 54,5ºW, com altitude que varia de 0 a 1300m.
Caracteriza-se por apresentar grande diversidade de clima, solos e relevos, que proporcionam ambientes favoráveis para o cultivo de um grande número de espécies vegetais, com uma área superficial de quase 200.000Km2.
O município de Japurá, conta com uma população aproximada em 7.500 habitantes.
Do ponto de vista da Infra-estrutura, as potencialidades são o Pólo Industrial de Confecção, que dá ao município uma estabilidade da população urbana ocasionada pela geração de empregos das indústrias têxteis e facções.
Esse fato ocorreu de forma expressiva com a intensificação da ocupação urbana e conseqüentemente o esvaziamento da área rural.
Um aspecto relevante a ser considerado é o percentual elevado de crianças, adolescentes e jovens.
Dados do último censo demonstram que a maioria da população de Japurá, possui rendimento de até um salário mínimo.
O índice de desenvolvimento humano de Japurá é considerado de médio desenvolvimento.
O município possui na agricultura uma vocação predominando para as culturas de cana-de-açúcar, mandioca, milho, soja, trigo, café e fruticultura.
O comércio de Japurá é bem estruturado e diversificado.
Para que possa garantir o acesso universal de todas as pessoas em idade escolar à educação, o município de Japurá conta com diversas escolas em funcionamento.
O Colégio Estadual Rui Barbosa –Ensino Médio é mantido pelo governo do Estado do Paraná sendo administrado pela Secretaria de Estado da Educação, nos termos da legislação em vigor e regida pelo seu Regimento escolar, exercendo suas atividades em conformidade com o disposto nas Constituições Federal e Estadual e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
O Colégio Estadual Rui Barbosa – Ensino médio por sua vez se desenvolvem e crescem na mesma proporção, com investimentos na infra-estrutura com laboratórios, biblioteca, equipamentos e recursos humanos.
Este Colégio está localizado em uma construção de um pavimento dividido em blocos de alvenaria. A área do terreno é 3.600m2, sendo 1.821m2, ocupado por construção e 1.779m2 formam a área livre.
O estabelecimento conta com 7 salas de aulas permanente de 48m2, sendo 6 salas utilizadas com distribuição de turmas, 1 sala utilizada pelo CELEM, 1 Laboratório de Física, Química e Biologia, no qual funciona com o auxilio de um profissional, Agente de Execução, juntamente com o professor, obedecendo o cronograma para aulas de laboratório:
Manhã: Noite:
Quarta-feira(quinzenal) Quarta-feira(semanal)
Quinta-feira(semanal) Quinta-feira(semanal)
Sexta-feira(semanal) Sexta-feira(semanal)
O professor comunica o agente de execução com antecedência sobre a prática desejada, para que ela possa preparar as atividades. Os alunos são estimulados a desenvolverem práticas relacionadas ao conteúdo da disciplina, levando estas práticas para o seu dia-a-dia e questionando-os para novas concepções de aprendizagem, 1 sala de audiovisuais, que conta com ótimos equipamentos: VÍDEO, TV, DVD e antena parabólica, além de um acervo de 230 fitas de filmes e documentários, 12 DVDS de filmes, 181 fitas da TVE, 50 DVDS da TVE, contendo conteúdos educativos, e o principal objetivo desta sala é o apoio para o trabalho do professor, buscando incentivar os alunos a se apropriarem melhor dos conteúdos trabalhados. Este recurso em muito contribui para o aprendizado dos alunos, desenvolvendo melhor seu senso-crítico.
A escola disponibiliza de uma sala para os professores, no qual os mesmos utilizam esta sala para troca de informações e a organização da hora atividade, organizada em blocos, visando favorecer o trabalho coletivo dos professores, que juntamente com a Equipe Pedagógica, busca a formação dos grupos para o planejamento de ações necessárias ao enfrentamento das questões do ensino e de aprendizagem, utilizando material de apoio, estudados nas jornadas pedagógicas.
A secretaria da escola oferece atendimento e expedição de documentos.
O RDE é o representante do NRE no município executando as atividades cabíveis a ele:
Expedição de documentos
Repasse de documentos para escolas
Distribuição de aulas.
A nossa quadra é coberta, utilizada pelos professores de Educação Física, na realização de atividades práticas, os professores oferecem aos alunos oportunidades de desenvolver o equilíbrio emocional, a boa forma física e a autodisciplina, são praticadas várias modalidades esportivas: voleibol, handebol, futebol, basquetebol , atividade lúdicas e outros.
A Educação Física é responsável por todas as atividades esportivas e recreativas desenvolvidas na escola.
A biblioteca está instalada em uma sala de aula, contendo 3.340 obras diversificadas, revistas atualizadas e assinatura de um jornal, onde os alunos podem realizar suas pesquisas e leituras, os livros para leituras estão bem atualizados, já os de pesquisas por área estão bem precários.
Temos uma área coberta utilizada para servir a merenda, visto que não temos refeitório em nossa escola.Também é usado este espaço físico para realização de atividades culturais, apresentações de trabalhos desenvolvidos pelos alunos e demais atividades extra-classe, desenvolvidas pelos professores. Neste local reunimos os nossos alunos para diversas palestras com temas diversificados, abordados por profissionais da área, no intuito de informar melhor nossos alunos sobre os temas em questão.
Possui ainda almoxarifado, 1 bebedouro, depósito para matérias de Educação Física, 1 casa de zelador, cozinha.
O Colégio oferta o Ensino Médio Diurno e Noturno.
O curso diurno tem o seguinte horário de funcionamento 1ª aula, das 7h40min às 8h e 30min, 2ª aula, 8h 30 min, às 9h 20min, 3ª aula, 9h 20min às 10 h10min, intervalo das 10 h10 às 10 h 20min, 4ª aula, 10 h 20min às 11h 10min, 5ª aula, 11h 10min às 12 00min.
O curso noturno tem o seguinte horário de funcionamento 1ª aula das 19h00min às 19h50min, 2ª aula, das 19h50min às 20h40min, 3ª aula, das 20h40min às 21h30min, intervalo, das 21h30min às 21h40min, 4ª aula, das 21h40min às 22h30min, 5ª aula, das 22h30min às 23h20min.
A estrutura do Curso Diurno do Ensino Médio a ser ministrado neste Estabelecimento de Ensino, terá duração de três anos, com uma carga horária de 3.000 horas, ou seja, 2.500 horas/aulas, considerando aulas de 50 minutos, concentrando na 1ª série, 833 horas; na 2ª série 833 horas e na 3ª série 833 horas, distribuídas da seguinte forma:
a) 84 % (oitenta e quatro por cento) da carga horária para as disciplinas inclusas na Base Nacional Comum
b) 16% (dezesseis por cento) da carga horária para disciplinas inclusas na Parte Diversificada,
A distribuição da respectiva carga horária é estabelecida nos termos expressos na Lei Nº 9394/96 e serão aplicadas no mínimo de 200 (duzentos) dias letivos a cada ano.
A estrutura do Curso Noturno do Ensino Médio a ser ministrado neste Estabelecimento de Ensino, terá duração de três anos, com uma carga horária de 3.000 horas/módulo, ou seja 2.400 horas, considerando 03 aulas de 50 minutos e 02 aulas de 45 minutos, concentrando na 1a série, 800 horas; na 2a série 800 horas e na 3a série 800 horas distribuídas da seguinte forma:
a) 84% (oitenta e quatro por cento) da carga horária para as disciplinas inclusas na Base Nacional Comum.
b)16% (dezesseis por cento) da carga horária para disciplinas na Parte Diversificada.
A distribuição da respectiva carga horária é estabelecida nos termos expressos na Lei No 9394/96 e serão aplicadas no mínimo de 200 (duzentos) dias letivos a cada ano.
O Colégio Estadual Rui Barbosa - Ensino Médio realiza as matrículas de acordo com o cronograma estabelecido pela Secretaria de Estado da Educação.
As turmas são organizadas de acordo com a preferência do aluno ou de seus pais, sendo que os 377 alunos, se encontram divididos em 11 turmas, distribuídas em dois turnos.
A carga horária mínima do ano letivo é de 800 horas, distribuídas por um número mínimo de 200 dias letivos de trabalho.
O Colégio Estadual Rui Barbosa Ensino Médio de Japurá, é composto por um quadro de professores e funcionários, distribuído da seguinte forma:
NOME FORMAÇÃO FUNÇÃO
Adélia Taira Marcuz Pedagogia Equipe Pedagógica
Ângela Maria Sanfelice Letras Diretora
Antonio Marques Heleno Biologia Professor
Arlene Francisca Rocha Geografia Professora
Carmem Isabel E. Hodas Educação Física Professora
Cecília Niero Geografia Professora
Ceclia Novelo Trento 2º Grau Auxiliar de Serviços Gerais
Clóvis Astrath Contabilidade Documentação Escolar
Daniela Fernanda Penasso Biologia Agente de execução
Edina Ap. Avanci 2º Grau Técnico Administrativo
Elizabete Lopes de Lima 2º Grau Auxiliar de Serviços Gerais
Evanilde Ap. Franzoni 2º Grau Auxiliar de Serviços Gerais
Gercelina Souza Henrique 1º Grau Auxiliar de Serviços Gerais
Leila Cristiani de Rocco 2º Grau Secretária
Luiz Carlos Franco Contabilidade Professor
Margarete Cássia Bortolato Matemática Professora
Maria Aparecida Costa Letras Professora
Maria Conceição Moreto Trovo 2º Grau Técnico Administrativo
Maria de Rocco Bosso Física Professora
Maria do Carmo Alves de Souza 1ºGrau Incompleto Auxiliar de Serviços Gerais
Maria Elisabete Pasian: Matemática Professora
Neusa Maria Vasques Bulla Pedagogia Equipe Pedagógica
Ricardo Fernando Nascimento Educação Física Professor
Rosangela Marinato Pedagogia Equipe Pedagógica
Rosangela Maria Bulla Niero Letras Professora
Rozimeire Roncolato História Professora
Sonia Maria Pelosi Silva História Professora
Telma Solange Bertoleti História Professora
Valdivo Pereira de Souza: 1ºGrau Incompleto Auxiliar de Serviços Gerais
Vantuir José de Freitas Ecks: Química Professor
Vera Lucia Pinto Rodrigues Letras Professora
Vera Cristina Ferreira Educação Artística Professora
Wilsandrei Cella Biologia Professor
Zeli Genitori Silva: Letras Professora

Deste quadro temos vinte e dois professores que fazem parte do quadro QPM, deste número, vinte e um são Pós Graduados e um professor que está cursando a pós. E quatro professores do quadro REPR, sendo três Pós-Graduados e um em curso.
O nosso quadro de profissionais é formado em sua maioria por profissionais efetivos, com vários anos de serviço prestados nesta escola, residentes no Município e, portanto conhecedores da realidade social dos educandos. Percebemos que todo o profissional deste estabelecimento está consciente do papel que lhes cabem, mas que ainda necessitam de capacitação continuada, reuniões de grupos de estudos e outros meios de informação para enriquecimento das suas teorias e prática do cotidiano.
Os professores que atuam no Colégio, se caracterizam pelas ações do seu trabalho, visando a dinâmica da sua disciplina e toda a programação de planejamento estabelecida, procurando sempre aprimorar os métodos e técnicas de ensino, tendo em vista os objetivos a que se propõem atingir.
Consciente de que o trabalho deve estar voltado para um objetivo comum, o de formar cidadãos críticos capazes de atuar na sociedade e fazer valer o valor da educação para todos, através de um trabalho coletivo, e estão cientes das dificuldades, visto que vivemos numa sociedade que reflete na educação todo os seu problemas, pois vivemos em tempo de crise advinda das mudanças culturais aceleradas, especialmente do avanço tecnológico nas diferentes áreas do conhecimento, numa sociedade economicamente globalizada, mercado de trabalho competitivo e exigente por qualificação profissional, a desigualdade social é percebida aos nossos olhos, desencadeando vários problemas sociais. Essa crise de valores é um fato real que acaba afetando também a realidade dos alunos da nossa escola
Dos funcionários, seis ocupam a função de auxiliar de serviços gerais, sendo três efetivos e três do CLAD.
Da função Técnico Administrativo, são três funcionárias, uma ocupa o cargo de secretária do estabelecimento.
A Direção é exercida pelo Diretor, escolhido dentre os ocupantes de cargos do magistério, na forma da Lei vigente.
A Direção do Colégio Estadual Rui Barbosa é ocupado pela Professora Angela Maria Sanfelice Gali, eleita pela Comunidade Escolar, iniciou suas atividades como Diretora de nossa escola no ano 2000.Professora Licenciada em Letras Anglo-Portuguesa e Pós Graduação em Didática e Metodologia do Ensino e Língua Portuguesa.
Após alguns anos de trabalho, o Colégio está consolidando sua estrutura técnica- administrativa, mantendo um quadro permanente de profissionais pedagogos, professores licenciados, experientes que entenderam a proposta do Colégio e desenvolvem um trabalho junto à Direção geral.
É prerrogativa da Direção a gestão dos serviços escolares, no sentido de garantir o alcance dos objetivos educacionais deste Estabelecimento de Ensino, definidos no Projeto Político Pedagógico, ressaltando que toda a ação do trabalho, ou plano de ação deve estar sempre voltado para o aprendizado e a formação integral de seus alunos.
A nossa diretora assume com freqüência a iniciativa de mobilizar professores e funcionários para que cooperem em ações coletivas, que melhorem a qualidade do ensino-aprendizagem, questionando professores e funcionários, ouvindo suas necessidades, avaliando o que funcionou ou não nos trabalhos anteriores.
Convida os professores a experimentar novas atitudes em relação aos alunos, esta sempre criando um ambiente agradável, de respeito mútuo e confiança, que os professores e funcionários levem essa atmosfera para junto de nossos alunos.
Está sempre buscando um trabalho em equipe, avaliando os resultados em relação ao desempenho dos alunos à recuperação das dificuldades de aprendizagem, buscando um trabalho interdisciplinar.
Busca sempre que possível interação com a comunidade, pais, membros da A.P.M.F, conselho escolar, conselho tutelar, levando nossas dificuldades e enfatizando nossos avanços e realizações, mostrando que as dificuldades devem ser apresentadas não como fracassos, mas como desafios a enfrentar.
A Equipe Pedagógica é o órgão responsável pela coordenação, implantação e implementação, neste Estabelecimento de Ensino, de diretrizes pedagógicas emanadas da Secretaria de Estado da Educação.
Podemos dizer que a Equipe Pedagógica deve articular, mediar e acompanhar, os problemas críticos da escola, auxiliando no processo de transformação social. Seu compromisso maior é com a qualidade de ensino, estabelecendo ligação entre os professores e a direção da escola, professor e sala de aula, num movimento constante de planejamento e ações e, juntos buscarem as melhores soluções para o processo ensino/aprendizagem.
Esta equipe pedagógica desenvolve um trabalho com ética profissional e com a organização democrática da escola como um todo.
A Equipe Pedagógica é composta pelas Pedagogas:
Adélia Taira Marcuz, Neusa Maria Vasques Bulla e Rogangela Marinato.
Atualmente a clientela escolar matriculada é oriunda das diversas camadas sociais.
O poder aquisitivo das famílias é adverso, tanto por parte de moradores da zona urbana, como da zona rural, sendo considerável a variação sócio-econômica e cultural da comunidade escolar.
A comunidade escolar que freqüenta o Colégio provém dos mais variados pontos do município, uma vez que se dispõe de transporte escolar publico.
Os alunos do período matutino, em sua maioria residem na zona urbana e são filhos de funcionários públicos, agricultores, pequenos empresários, costureiras, caminhoneiro, comerciantes, vendedores autônomos e uma minoria, trabalhadores rurais e domésticas, os alunos oriundos da zona rural e da periferia da cidade, necessitam do transporte público.
Os nossos alunos do período matutino, em sua maioria são inteligentes e criativos, desenvolveram atividades escolares, mostrando-se comprometido com a vida escolar, e contamos com a colaboração ativa do país na parcela da construção do saber.
Os alunos do período noturno em sua maioria são da zona urbana e uma minoria oriunda da zona rural, que necessitam do transporte público.
Nossos alunos do período noturno na sua maioria, trabalham durante o dia nas fábricas de confecções, pequenas indústrias, na lavoura, corte de cana, cerâmicas e outros.
Esses alunos apresentam um perfil diversificado, são inteligentes e criativos, alguns apresentam defazagem na aprendizagem e há, os que são descomprometidos com as atividades escolares, sem limites de comportamento, problemas advindos da sociedade, pois muitos dos responsáveis não acompanham a vida escolar dos filhos.
Para sintetizarmos o trabalho que fizemos com nossos alunos, no primeiro momento, questionamos que tipo de aluno ele se considera.
E nas respostas analisadas observamos que o nosso aluno sente-se responsável e elemento participante do processo, que a maioria estão conscientes de sua parcela de responsabilidade.
As experiências que gostariam de vivenciar nas escola, além da formação escolar devem possibilitar o desenvolvimento de mais projetos para que o aluno possa usufruir de atividades culturais e esportivas.
Que no entendimento deles o significado de uma escola é o compromisso da formação e informação, onde a aprendizagem deve necessariamente favorecer o convívio social, a inserção do aluno no dia-a-dia da sociedade.
Que para a escola ter mais resultados positivos é preciso que os professores não sejam mais aqueles que expõe os conteúdos aos alunos, mas aquele que fornece as informações necessárias, Agindo como um mediador estimulando a cooperação.
Sobre o ambiente escolar, a escola deveria investir na infra-estrutura, como: Laboratórios bem equipados, biblioteca com mais livros para pesquisas, sala de informática com maior número de computadores ligados a internet, melhorar o espaço físico interno e externo.
Quanto a indisciplina na sala de aula deve-se haver mais punição, adotando medidas mais rigorosas em relação aos alunos perturbadores, para que a escola possa garantir aos demais uma harmonia no cotidiano escolar e assim manter a ética e o respeito na instituição.
Refletimos sobre a questão dos testes e provas, e concluímos que o aluno considera a avaliação importante, porém que o professor tenha sempre em vista que mais do que instrumentos de dar notas é necessário que a avaliação aconteça de formas diferentes, obedecendo as variações de cada disciplina, que o professor auxilie e valorize o conhecimento adquirido, tornando o ato de avaliar não só em um momento isolado, que a avaliação não seja motivo de desânimo, para que o aluno possa crescer e prosseguir sua caminhada
Em relação a recuperação, deve-se fazer parte de forma contínua, auxiliando o aluno da superação de obstáculos.
Na opinião da maioria dos alunos a relação entre professor e aluno, deve estar calçadas nas atitudes de solidariedade, de reciprocidade e de participação coletiva, um professor que incentiva, estimula a cooperação entre os alunos e que sejam colegas dos mesmos
Reunimos os pais de nossos alunos para discussão e análise do projeto Político Pedagógico, a maioria residem na zona urbana e são funcionários públicos, agricultores, pequenos empresários, costureiras, caminhoneiros, comerciantes, vendedores autônomos e uma minoria, trabalhadores rurais e domésticas, caracterizando-se, portanto como classe econômica média e baixa.
Pode-se perceber com clareza, que eles sentem-se inseguros e demonstram uma grande dificuldade em relação ao convívio com os jovens de hoje, mesmo assim, acreditam que o diálogo é uma das práticas educativas de suma importância para resolver principalmente a questão da indisciplina em sala de aula. Os mesmos sugerem que o número de alunos das salas sejam menor. Que a escola precisa aprofundar as discussões sobre a indisciplina, visto que a mesma é um obstáculo para o aprendizado. É necessário também que a escola tenha claro o que é indisciplina e suas práticas adotadas em relação a punição.
Definiram como um bom professor, aquele que respeita o aluno e é competente.
Sugeriram que sejam feitas palestras com os pais para ajuda-los no acompanhamento da vida escolar e social dos seus filhos.
Temas sugeridos para as palestras:
Incentivo à vida e à solidariedade.
Preconceito
Educação Sexual.
O uso indevido de drogas.
Destacaram a importância da escola ser um local de encontro dos jovens, portanto
deverá haver uma preocupação com a aparência interna e externa do estabelecimento.
Parabenizaram a direção por estar sempre trabalhando de forma conjunta, e colocaram a disposição da mesma, para que com o trabalho conjunto possamos continuar buscando diminuir as dificuldades encontradas, não medindo esforços para tornar agradável o ambiente escolar, esta forma de trabalho faz sentir que estamos caminhando para a melhoria da qualidade de ensino.
Em assembléia realizada com os pais e alunos, optaram pelo uso do uniforme escolar, no intuito de identificar o aluno e também nivelar a aparência de todos, assegurando o princípio da igualdade.
Com o resultado da decisão da comunidade escolar, o estabelecimento passou a exigir o uso freqüente do uniforme.
A Direção mantém algumas camisetas na secretaria para empréstimos àqueles alunos que comparecem à escola sem uniforme por algum motivo justificado, os mesmos deverão devolve-los no final do período de aula.








Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito